domingo, 23 de janeiro de 2011

Chape Literário

O chapéu no cabide nos remetia ao passado,seria eu muito saudosista?preocupado com o futuro?

Ictiologia

Desfilava cheio de ângulos
O desfiladeiro imaniza chispes
Chistes por causa da laringite
Ontem brami por você
Chispei como peixe fora da água
Mágoa que poceia as magnólias
Agora tudo diflui
Não pise em meus cogumelos!
Ela posou para uma foto
A analógica não peiou a foz
Só o ananaseiro
A digital não mostrou sua dignidade
Dilacerou o distilo
Grãos transgênicos não podiam mais ser exportados
E eu tinha que exibir algo à clientela
Como uma alínea não alivia
Então entalho o entardecer
Alimento para os cupins
Hoje chirrio
E o chitau te substitui.

3 comentários:

☆Anjo☆ disse...

Oi, adorei o blog, eu amo poesia, Drummond Augusto dos Anjos, Vinicius e outros... Estarei sempre por aqui prestigiando suas poesias!!!!

Milton disse...

ser saudosista é algo absurdo, pois o passado não existe, o futuro não existe, só o presente é verdadeiramente real.

Milton disse...

Olha o que escrevi sobra a felicidade.
"Simples.
Incorporar a ética à sua própria personalidade.
Ou seja, moldar a própria personalidade.
Em outras palavras.
Sujeitar-se a ética.
Enfim.
Ser sábio."
que acha? uma merda, uma bosta ou mais ou menos..
falouuuuuuullllllllllll