sábado, 14 de agosto de 2010

Plágio de mim mesmo



Litólatra 2

Restou apenas o título
Para não ir para o limbo
Epíteto como epítafio
Titubeante tiziu
Como um títere
A restauração
Concerto de conchas
A conclusão
Sou lastro
Ela epiginia
Incompatíveis
Só as pedras da rua da matriz me entendem
Avenidas com avelãs
Aléia aleijada
Tudo às avessas
Há uma esquírola na esquina
Esqueleto esquecido na esquerda
Como esquivar-se da influência deletéria desse ambiente?
Esse sem essência
Esse essa descerrado
O éssedo calcava todos os ímpetos de vingança
Próxima a estação a estafilectomia
Minha úvula fixa à entrada da residência.

Nenhum comentário: